{source}{/source} Pastoral da Criança - Ações básicas

Acompanhando as gestantes

Todas as pessoas têm direito a viver com dignidade. Esse direito se inicia na concepção de uma nova vida. Por isso a Pastoral da Criança começa suas atividades com as gestantes, que precisam ser acompanhadas desde o início da gravidez.

Os líderes orientam as gestantes sobre a importância do pré-natal, de um parto de qualidade, do alojamento conjunto e do aleitamento materno.

Orientam sobre os direitos e deveres, os cuidados na gravidez, alimentação, higiene, vacinação.

Acompanham cada trimestre da gravidez, o desenvolvimento do bebê no útero, as queixas mais comuns, os sinais de risco e o preparo para o parto e pós-parto. Além de dar apoio psicológico e melhoria da autoestima.

A cada visita mensal, o líder entrega para a gestante uma cartela com informações preciosas sobre o período de sua gravidez e desenvolvimento do bebê - Laços de Amor.

 

Acompanhando as crianças menores de 6 anos

Os líderes são preparados para orientar as mães, pais e familiares a acompanhar e cuidar do desenvolvimento da criança em cada etapa da vida. Orientam sobre os direitos, o desenvolvimento e aprendizagem da criança, os sinais de risco para a saúde e dão informações para a prevenção e tratamento da diarreia e de infecções respiratórias. Realizam também avaliação nutricional, orientação sobre higiene, saúde bucal e imunização.

comunidade e voluntários na pastoral da criança

E SDG Icons NoText 033º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável

“Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades”

Os líderes da Pastoral Da Criança sempre orientam as famílias sobre a importância das vacinas durante as visitas domiciliares. A Pastoral da Criança recomenda aos líderes pedir o cartão de vacinação das crianças para verificar se estão atualizadas e orientar aos pais ou responsáveis sobre como manter essas vacinas atualizadas. A saúde da criança é uma prioridade e deve ser levada muito a sério, pois todas as crianças devem ter vida e em abundância.

Dra. Zilda

“Os serviços de saúde devem favorecer o acesso, ter boa qualidade e atender de forma humanizada, com carinho, respeito e dignidade”.

Papa Francisco

“Acesso à educação, à saúde, à inovação, às manifestações artísticas e culturais, à comunicação, ao desporto e à recreação. Uma economia justa deve criar as condições para que cada pessoa possa gozar duma infância sem privações”.