{source}{/source} Pastoral da Criança - Voluntariado: benefício para todos!

1370 pastoraldacrianca cpf

Foto: Acervo da Pastoral da Criança

Uma experiência transformadora. É assim que definimos o voluntariado, o pilar mais importante da Pastoral da Criança. Em 1983, a médica pediatra e sanitarista Zilda Arns, desenvolveu a pedido da CNBB, a metodologia comunitária de multiplicação do conhecimento e da solidariedade entre as famílias mais pobres. Inspirada pelo milagre da multiplicação de cinco pães e dois peixes, que saciaram a fome de mais de 5 mil homens, como narra o Evangelho de São João (Jo 6, 1-15), Zilda mostrou que a educação das famílias por meio de líderes comunitários capacitados, era a melhor forma de combater as doenças facilmente preveníveis e a mortalidade infantil.

Os 35 anos de história da Pastoral da Criança são marcados por todos aqueles que dedicam seu tempo a ajudar os que mais precisam e formam uma rede de solidariedade de mais de 160 mil voluntários, dos quais 87.671 são líderes comunitário, que acompanham quase um milhão de crianças e 55 mil gestantes, em 781 famílias e levam a missão da Pastoral para 29 mil comunidades, em 3.479 municípios brasileiros.

- Dados do Sistema de Informação da Pastoral da Criança, segundo trimestre de 2017.

Linha do tempo

1983 – Criação da Pastoral da Criança

.

Dona Nice 21983 – Eunice Vicente Cardoso

Local: Florestópolis - PR
Função: Líder e vice coordenadora
Tempo de Pastoral: 35 anos

Para mim, fazer parte da Pastoral da Criança é muito bom. Principalmente pela promoção humana para as próprias líderes. Os cursos, os estudos, o aprendizado, tudo que se faz com amor para depois poder passar para os outros, nos ajuda muito. Quando eu conheci a metodologia da Pastoral da Criança, eu me apaixonei, porque na minha cidade, ela me deu oportunidade de ajudar muitas, muitas e muitas crianças que precisavam.

Uma vez líder, sempre líder! Uma vez que você conhece o conteúdo da Pastoral, que você participa, você não é só líder nas visitas. Você se torna líder no ponto de ônibus, líder na sala de espera do dentista, líder onde você estiver e enxergar uma criança no colo de uma mãe ou uma mulher grávida, porque em todos esses momentos você estará falando da Pastoral da Criança. Essa é uma oportunidade que Deus nos deu para ajudar o próximo.

Então, são 35 anos trabalhando na Pastoral e enquanto precisar de mim e eu tiver forças, estarei trabalhando com amor, com carinho e com muita vontade.

Eva lacerda 41984 – Eva Lacerda

Função: Líder
Local: Porto Alegre - RS
Tempo de Pastoral:

Agradeço a Deus por Ele ter me colocado nesta missão, pois tudo que eu sou hoje, eu aprendi participando na Pastoral da Criança. Ver a realidade das famílias e como a condição de vida delas melhorou, é lindo, é o que mais me gratifica. No início, nós tínhamos muita miséria, eram tempos muito difíceis, tanto para as famílias quanto para os líderes, mas foi aprendendo sobre os nossos direitos e deveres, sobre a sociedade em que vivíamos e como podíamos ajudar, que tudo mudou. Houve uma transformação muito linda por meio das ações da Pastoral da Criança. Quando eu vejo as crianças que eu acompanhei crescidas e com suas famílias formadas, tenho certeza que fizemos o melhor por elas. Mas, a nossa missão ainda não terminou e muitas crianças ainda precisam de nós.

Fazer parte da Pastoral da Criança é viver o Evangelho em nossas vidas, é construir o Reino de Deus aqui e agora.

Marilda Paiva1991 – Marilda Paiva

Local: Itumbiara - GO
Função: Capacitadora
Tempo de Pastoral: 26 anos

Eu era muito tímida e tinha muitas dificuldades quando entrei na Pastoral da Criança, mas ser líder sempre foi o meu maior prazer. Quanto mais eu aprendia nas capacitações, mais eu podia ajudar e a vontade de aprender e orientar, só aumentava. A Pastoral amplia os nossos horizontes. Eu me transformei em uma pessoa muito melhor, com coração e determinação. Eu amo a Pastoral da Criança.

 

Ivonete Souza Nobrega2000 – Ivonete Souza Nobrega

Local: Taperoá - Paraíba
Função: Líder
Tempo de Pastoral: 17 anos

Na minha missão de líder da Pastoral da Criança, o mais gratificante é quando eu chego para fazer à celebração da vida e uma criança corre para me abraçar. Eu me sinto abençoada por Deus.

Lourdes Bolis 12000 – Lourdes Bolis

Local: Duque de Caxias - Rio de Janeiro
Função: Líder e coordenadora de área
Tempo de Pastoral: 17 anos

Quando eu escutei o convite do nosso pároco para participar da Pastoral da Criança, tudo mudou. É preciso realmente escutar este chamado, pois ele vai direto ao coração e sempre nos lembra da nossa missão. Eu amo ser voluntária da Pastoral da Criança, aprendi muito em todos esses anos e eu gostaria de ter tido todas essas informações durante a minha gestação, pois saberia da importância de cada pequena ação. Hoje, eu levo conhecimento para todas as famílias.

O legado que a Dra. Zilda nos deixou é lindo e muito forte, cria raízes em nossos corações e nos encanta!

Joana Darc2002 – Joana D’Arc Lucio Pereira

Local: Primavera do Leste - MT
Função: Coordenadora de Setor
Tempo de Pastoral: 15 anos

Ser voluntária da Pastoral da Criança abriu muitas opções em minha vida e me trouxe inúmeros benefícios, principalmente o de poder cuidar da vida desde a gestação. Por meio da missão da Pastoral, elevei minha autoestima e decidi cursar Pedagogia para poder entender e aprender mais sobre a infância, o que me fez me apaixonar pela Educação Infantil e hoje, eu sou professora efetiva no meu município.

Deusilene2005 – Deusilene Campos

Local: Diocese de Itumbiara - GO
Função: Coordenadora de Setor
Tempo de Pastoral: 12 anos

Ser voluntária da Pastoral da Criança, mudou a minha forma de pensar, agir e avaliar as minhas atitudes. Antes, eu acreditava que ajudar as pessoas era tempo perdido e que não era minha função orientar as famílias, esse era trabalho apenas para o governo. Hoje eu entendo o quão valioso é o trabalho da Pastoral da Criança, que recebemos em troca um salário incalculável. Deus me abençoa de tantas formas, que eu não me vejo fora do voluntariado. Por isso eu digo para todos, que venham conhecer a Pastoral. Além de ser útil para a sociedade, ela transforma a vida e o coração de todos que fazem parte deste trabalho.

Marcos 32006 – Marcos Silva

Local: Manacapuru - AM
Função: Coordenador de Ramo
Tempo de Pastoral: 11 anos

Eu entrei na Pastoral da Criança com 13 anos de idade. Hoje, estou com 24, são 11 anos de serviço a vida, que me ensinaram a cuidar dos outros, do meu ambiente de trabalho, das famílias e de todos aqueles com quem me envolvo. A Pastoral da Criança é um dos mais belos serviços e uma prova de amor, que não visa retornos e sim a satisfação dos outros, daqueles que mais precisam de nós. Ver as crianças que eu acompanhei quando comecei já adultas e sadias, é uma alegria!

Marlene Antonio2011 – Marlene Antonio

Local: Sertãozinho - SP
Função: Líder
Tempo de Pastoral: 6 anos

Ser voluntária era tudo o que eu desejava na minha vida, mas não conseguia me ver em nenhum trabalho e sempre perguntava a Deus, em que poderia ser útil. Quando meu marido começou a frequentar a Igreja, sentimos a necessidade de fazer algo pela nossa paróquia. Foi quando perguntamos ao padre se tinha Pastoral da Criança e ele respondeu que não, mas que se tínhamos esse desejo, poderíamos começar em nossa comunidade. A primeira capacitação foi em fevereiro de 2011, desde então recebemos muitas graças em nossas vidas. Nós amamos ser da Pastoral da Criança, esse é um laço muito simples, mas também muito forte e verdadeiro, que une os corações de todas as famílias.

Gustavo Campos Curitiba PR2016 –  Gustavo Campos

Local: Colombo - PR
Função: Líder
Tempo de Pastoral: 1 ano

Eu entrei na Pastoral da Criança com 15 anos para ajudar a minha mãe e acabei gostando muito de acompanhar as crianças e fazer a visita domiciliar. Hoje eu vejo que tudo o que fazemos ajuda as famílias, com as nossas ações e colaboração elas podem crescer socialmente e economicamente, elas se tornam mais fortes e o mesmo acontece com os líderes, toda vez que chamamos mais gente, formamos uma família ainda maior. A Pastoral me ensinou a me soltar mais, a me organizar melhor e até mesmo, a conhecer meus vizinhos. O melhor é que todos podem ser voluntários, só é preciso ter prazer em ajudar o próximo e contemplar isso, porque esse momento é único.

Eu acredito que o Aplicativo Visita Domiciliar vai ajudar muito a Pastoral da Criança e também, vai ser bom para chamar mais jovens, já que usamos os aplicativos em nosso dia a dia.

Texto publicado originalmente na 10ª edição da revista Pastoral da Criança.

Dra. Zilda

“Os líderes formam uma rede de solidariedade humana para multiplicar o saber e a própria solidariedade, com base no espírito de Fé e Vida”

Papa Francisco

“Deus ama os humildes. Quando vivemos com humildade, Ele transforma os nossos pequenos esforços e faz coisas grandes”.

 

1370 pastoraldacrianca url