{source}{/source} Pastoral da Criança - Nota de falecimento - Dom Aldo di Cillo Pagotto

É com grande pesar que a Pastoral da Criança recebeu a notícia do falecimento de arcebispo emérito da Paraíba, dom Aldo di Cillo Pagotto.

aleitamento 7Segundo informações da CNBB, Dom Aldo enfrentava tratamento contra um câncer e apresentou sintomas da covid-19. O sepultamento foi realizado dia 15 de abril, na cripta sacramentina da Paróquia de São Benedito, em Fortaleza (CE), após a confirmação do teste positivo para covid-19. No momento do sepultamento, foram seguidas as devidas precauções e recomendações das autoridades sanitárias e governamentais, para salvaguardar a vida das pessoas e evitar o contágio do novo coronavírus. Por isso, a celebração de exéquias não foi aberta ao público, ficando restrita à comunidade religiosa local dos sacramentinos.

Dom Aldo di Cillo Pagotto nasceu no dia 16 de setembro de 1949 na cidade Santa Bárbara D’Oeste (SP). Cursou filosofia e teologia no Seminário Diocesano Nossa Senhora do Rosário, em Caratinga (Minas Gerais) e no Seminário São Pio X, com Padres Sacramentinos. Foi ordenado Presbítero em 7 de dezembro de 1977 e sagrado Bispo no dia 31 de outubro de 1997, por Dom Cláudio Hummes, então Arcebispo de Fortaleza. Pastoreou a Diocese Sobral como coadjutor entre 1997 e 1998, depois assumindo como Bispo titular, onde ficou até o ano de 2004. Foi Arcebispo da Paraíba de 2004 a 2016. Também, de 2004 a 2012 foi Presidente do Conselho Diretor da Pastoral da Criança.

A Pastoral da Criança gostaria de, mais uma vez, agradecer por todos os anos dedicados por Dom Aldo à missão de levar vida em abundância para as crianças e famílias pobres e se solidariza com os familiares, rogando a Deus para que sejam confortados na certeza da Ressurreição em Cristo e do retorno à casa do Pai.

Abaixo, texto escrito por ele para as líderes da Pastoral da Criança, em 2012.

 

      

A Pastoral da Criança pode oferecer enorme colaboração pela experiência exitosa vivida ao longo dos seus trinta anos de existência, graças ao legado de nossa inesquecível Dra. Zilda Arns Newmann, sua mentora e fundadora.

As ações básicas da Pastoral da Criança continuam oferecendo um roteiro seguro de prevenção às doenças e à mortalidade infantil. As orientações sobre alimentação e nutrição sadia se constituem como maneiras práticas para a capacitação permanente de gestantes e de mães para que estas assegurem o melhor para o desenvolvimento de seus filhos, desde o ventre materno.

A finalidade da Campanha da Fraternidade é a defesa e a promoção da vida saudável, chamando a atenção dos órgãos públicos sobre uma série de mazelas a serem superadas com a força da solidariedade fraterna. Os dados trazidos no "manual da Campanha" abordam muitas das tristes realidades que devam ser enfrentadas e superadas, priorizando investimentos indispensáveis na qualificação do sistema público de saúde no Brasil.

A superação das mazelas torna-se possível com a colaboração efetiva de práticas que a Pastoral da Criança sempre utilizou e transmitiu a milhares de seres humanos, salvando suas vidas! De fato, a Pastoral da Criança assume a missão de divulgar as suas ações, acompanhado o maior número possível de gestantes e de mães necessitadas de esclarecimento e orientações seguras sobre saúde, utilizando recursos simples e baratos, que são cientificamente comprovados pela sua eficácia.

As lideranças da Pastoral da Criança desempenham um trabalho maravilhoso, porque são guiadas pelo amor a Deus e agem por amor aos semelhantes, em conformidade com os valores do Evangelho de Jesus. Doar-se por amor salvando vidas é o segredo do sucesso das atividades básicas da Pastoral da Criança, grande parceira de políticas públicas que devem ser cada vez mais e melhor consolidadas.

Dom Aldo Di Cillo Pagotto
Arcebispo da Paraíba e Presidente do Conselho Diretor da Pastoral da Criança
fevereiro de 2012