{source}{/source} Pastoral da Criança - Missão da Pastoral da Criança

Dizem que cada pessoa nasce com uma missão. Certo ou não, o fato é que missão é algo que nos move, que nos faz agir em prol de uma causa, de algo ou alguém. Assim acontece também com a Pastoral da Criança que há 30 anos vem cumprindo a sua missão de orientar as famílias sobre temas de saúde materno-infantil, colaborando para que milhares de crianças, de 0 a 6 anos, possam nascer e crescer com mais saúde e vida digna.

lider voluntario com mae e bebe

 

Acredite, confie! Temos em nosso trabalho a criança como prioridade absoluta. Por isso, é nossa missão também estar a seu lado, através das orientações desse Espaço e de nossos voluntários em todo o Brasil, para que você possa cuidar sempre melhor de suas crianças, para que elas “tenham vida e vida em abundância”.

 

Entrevista com Clóvis Boufleur, gestor de relações institucionais da Pastoral da Criança


Qual é a missão da Pastoral da Criança?

Temos uma inspiração da bíblia que é muito difundida pelo Brasil a fora e outros países que é uma frase que a Dra. Zilda Arns sempre repetia, “que todas as crianças tenham vida e vida em abundância.” A partir desta frase a Pastoral identifica sua missão com a promoção e o desenvolvimento das crianças. Além disso a Pastoral da Criança contribui para que as famílias e  comunidades realizem sua própria transformação, por meio de orientações em ações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania, sempre fundamentadas na mística cristã, que une a fé com a vida, ou seja, a ação com a prática para o bem de todos e para o bem da sociedade.

clovis

Clóvis Boufleur - Gestor de Relações Institucionais da Pastoral da Criança

E qual é a meta principal da Pastoral da Criança?

A Pastoral da Criança nasceu para diminuir a mortalidade materna e infantil no país e hoje nós lutamos para que todas as crianças tenham as condições necessárias para seu pleno desenvolvimento

Que valores sustentam o trabalho da Pastoral da Criança?

Temos uma forte referência com a ética, com a honestidade, justiça e transparência das ações. Também prezamos muito por ações simples, pela simplicidade dos cuidados, das visitas, com a expectativa de que crianças sejam salvas, que gestantes tenham acesso ao pré natal de qualidade, ao parto seguro e todas as condições para cuidar das crianças.

E quais os fundamentos que a Pastoral da Criança se apoia?

 O forte da Pastoral da Criança é a solidariedade humana, ou seja, as pessoas que se preocupam com outras pessoas porque querem construir um mundo melhor pra todos. A espiritualidade, a opção pelos que mais sofrem, pelos mais vulneráveis, pelos mais pobres, a vontade de transformar aquilo que acreditamos, a nossa fé em vida para os outros, tudo isso é o que nos dá a baliza para seguir adiante e fazer com que a Pastoral da Criança avance em todas as partes do Brasil e em muitos países do mundo.

 

Entrevista com Nelson Arns Neumann, coordenador adjunto da Pastoral da Criança

A Pastoral da Criança atravessou fronteiras e hoje está presente em 22 países, o que é essa internacionalização da Pastoral da Criança

Nelson arns neumann

 

Logo no início da Pastoral da Criança, quando tinha 6 anos de vida, os resultados chamaram a atenção do UNICEF de outras instituições da Organização Mundial de Saúde (OMS). Perceberam que isso era muito bom, que merecia ser espalhado pra outros países. Houve desde então diversas tentativas, algumas com muito sucesso, de fazer essa metodologia da Pastoral da Criança chegar em mais países, primeiro na America Latina e depois em outros países de língua portuguesa, na Africa e Timor Leste. Então o que a gente percebe? Que de fato a necessidade é muito grande e o que a gente aprendeu aqui é muito importante para os outros países por que a Pastoral da Criança dentro do Brasil sempre aprendeu nas comunidades e que tem um resultado muito bom.

A força da Pastoral da Criança está no voluntariado não é mesmo?

Sempre tivemos no voluntariado a nossa grande força, então o nosso convite para você, que venha participar da nossa família, venha ajudar a esse mundo ser mais fraterno, a nossa sociedade ser mais justa, que todos tenham a oportunidade de ter uma vida digna aqui no Brasil e também no exterior.

 

Entrevista com Irmã Vera Lúcia Altoé, coordenadora Nacional da Pastoral da Criança

Ir. Vera, qual é o seu recado?

ir vera lucia altoé

Amigos, a Pastoral da Criança tem como missão promover o desenvolvimento integral das crianças, do ventre materno aos 6 anos, por meio de orientações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania, fundamentados na mística cristã que une fé e vida.

Estamos celebrando  30 anos de Pastoral da Criança. Ainda há muito o que fazer e os desafios são imensos. Temos como metas ampliar o número de voluntários para acompanhar mais crianças e gestantes. Por isso quero conclamar a todos que queiram lutar pela vida para que se tornem líderes da Pastoral da Criança, quanto mais líderes tivermos, mais comunidades poderão contar com as ações da Pastoral da Criança. Todos são bem vindos nessa missão de fé e vida.

 

Entrevista com Maria Rosana de Souza Guedes, coordenadora da Pastoral da Criança do núcleo leste do Estado de Santa Catarina:

Dra. Zilda

“Que o bálsamo do dever cumprido nunca lhe falte e lhe faça muito feliz”.

Papa Francisco

“Quando o mundo dorme no conforto e no egoísmo, a missão cristã é ajudá-lo a acordar”.

Qual é a importância do líder comunitário para a Pastoral da Criança?

O líder é o alicerce da Pastoral da Criança. É através do líder que as ações de saúde, de desenvolvimento, educação e cidadania chegam nas famílias mais pobres do nosso grande Brasil e em outros países.

 

Mensagem do Padre Angelo Carlesso: 

Meus amigos e amigas, há 30 anos a Pastoral da Criança tem marcado através da ação de muitos voluntários e voluntárias a presença do amor solidário de Deus nesse mundo. São pessoas que se dedicam através do seu trabalho voluntario para as crianças menores de 6 anos de idade. A solidariedade, a partilha fraterna, a missão que nasce da fé em favor da vida, tem se multiplicado e tem se reforçado de comunidade em comunidade. Se você meu amigo e minha amiga deseja ser um voluntário da Pastoral da Criança, procure a sua comunidade paroquial, procure um sacerdote, procure um agente da Pastoral da Criança, procure alguém através do qual você possa conhecer melhor a dedicação e o trabalho que se faz através da Pastoral da Criança. Venha ser um voluntário! Venha nos ajudar a difundir esse amor de Deus para com os mais frágeis, para com aqueles que mais necessitam da bondade e do carinho de Deus.

 

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

1144 Missão da Pastoral da Criança

Sul
 
Norte
 
 

 

 

 

Depoimentos dos voluntários da Pastoral da Criança

“Entrei na Pastoral da Criança através de um convite de duas líderes, a Divina e a Telma. E como sou curiosa, quis ver como era esse trabalho. Fiquei muito emocionada e estou até hoje, pois esse trabalho é gratificante. Eu e minha família estamos juntos na Pastoral da Criança. Meu esposo Edílson é quem toma conta da balança e pesa as crianças com muito carinho e amor.”

Eni Antunes – Belo Horizonte (MG)

“Entrei na Pastoral da Criança no fim de 2005, depois de ler um jornal da Pastoral da Criança, que tinha na capa a foto de uma missionária (Leyla Menezes) e outras pessoas. Fiquei interessado em ver todo o trabalho realizado pelos voluntários e procurei a coordenação em minha cidade, fiz a capacitação em novembro daquele ano e de lá pra cá me sinto cada vez mais ligado a essa Pastoral. Depois que entrei na Pastoral da Criança me tornei uma pessoa mais aberta para as necessidades das pessoas, uma forma de sentir e experienciar um Deus libertador. Pude a partir disso, olhar a comunidade e o mundo com esperança de libertação”.

Wendel Salvador Santos

 

"O que me move na Pastoral da Criança?

Tudo começou quando as minhas filhas eram pequenas e eram acompanhadas. Minha filha mais nova tinha baixo peso, eu as vezes levava ela a Celebração da Vida, mas quem levava mesmo era minha mãe. Passou um bom tempo, quando recebi um convite de uma outra líder atuante, me chamando para fazer a capacitação. E eu fui! Achei tudo muito interessante, tomar conhecimento das crianças que precisavam de acompanhamento e carinho. Amo ser líder, pois fico muito feliz em ver minhas crianças crescendo em graça e sabedoria. Hoje minha filha, que foi acompanhada porque era desnutrida, se tornou uma líder também e atua na comunidade!"

Eni Lopes Machado, Paroquia Nossa Senhora do Rosário – Belo Horizonte (MG)

 

"O que me move na Pastoral da Criança?

A minha Motivação na Pastoral da Criança é quando vejo a alegria estampada no rosto de cada criança visitada ou quando elas participam da Celebração da Vida. Quando o que falamos e ensinamos é acolhido e assimilado com alegria. Quando as mães nos agradecem por termos explicados algo que elas não entendiam."

Natália - Ramo Santa Cruz – Belo Horizonte (MG) 

 

Casa Aberta em Salvador 

casaaberta setor90 iiiregio arq salvadorPara tornar as ações da Pastoral da Criança mais conhecidas, os líderes e voluntários do ramo Beato Daniel Comboni, no bairro Sussuarana em Salvador (BA), realizaram uma grande Casa Aberta. O local escolhi foi a Igreja Matriz, onde foram expostas as atividades realizadas pela Pastoral da Criança e a distribuição de material educativo. Edson dos Santos de Jesus, comunicador popular, contou que todos gostaram muito da iniciativa e que ela já deu resultado, “os líderes aproveitaram o momento também para convidar novas pessoas para serem voluntárias desta grande missão, que é levar vida e vida em abundancia as crianças e gestantes da nossa comunidade.”

Coordenação do Estado da Paraíba comemora reativação de comunidades

Na missão de acompanhar, animar e promover a expansão das ações da Pastoral da Criança no Estado do Paraíba, a irmã Irma Rodrigues, Coordenadora Estadual, viaja periodicamente visitando dioceses e suas comunidades. Neste início de 2013, a coordenadora realizou uma jornada missionária pela Diocese de Cajazeiras, percorrendo ramos e paróquias de 10 cidades da área de Catolé do Rocha, no sertão paraibano. E contabilizou como resultado a reativação de seis comunidades e mais dez novas lideranças para serem capacitadas.

“Encontrei realidades preocupantes e desafiadoras”, comentou a irmã. A cidade de Lagoa está em fase de constituição de novas lideranças. Na cidade de São Bento, ramo São Sebastião, na divisa com o Rio Grande do Norte, depois de contatos por telefone com o padre Jandui, coordenador da paróquia, foram realizadas várias reuniões, quando foram ouvidos todos os questionamentos de coordenações e líderes. Foram analisadas várias questões como a situação das prestações de contas, FABS não enviadas e as comunidades no vermelho.

 

selo guia do lider1

Mística: organizando as atividades do líder

A Pastoral da Criança se baseia no evangelho da multiplicação dos pães e peixes para iniciar e organizar o trabalho nas comunidades.

1 - O Evangelho de São Marcos (Mc 6, 30-44) nos diz que Jesus ouviu tudo o que os apóstolos tinham feito e ensinado:
Líder, como você se sente atuando na Pastoral da Criança?

2 - Nesse mesmo Evangelho, Jesus propõe que os apóstolos descansem um pouco. Eles partiram para um lugar deserto, sozinhos. Mas a multidão fica atrás, pois eram como ovelhas sem pastor:
Líder, quantas crianças e gestantes da sua comunidade necessitam da Pastoral da Criança?

crianca 3 anos missao favela

Foto: Cesar Duarte

3 - Os discípulos queriam que Jesus mandasse a multidão ir embora, para procurar abrigo e comida, mas Jesus lhes ordena “Vós mesmos, dai-lhes de comer”:
Como encarar o desafio que Jesus nos faz hoje, para que sejamos os responsáveis por levar vida em abundância para todas as crianças e gestantes da nossa comunidade?

4 - Jesus perguntou aos discípulos: “Quantos pães tendes? Ide ver”. Um discípulo de Jesus disse: “Está aqui um menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isso para tanta gente?”
(Jo 6, 8-9):
Que recursos temos nas nossas comunidades (serviços de saúde, escolas, igrejas, associações de bairro, etc.)?
Que pessoas podem nos ajudar em nossa missão?
Isso é suficiente para satisfazer o povo de nossa comunidade?

5 - Jesus, então, pediu aos discípulos que organizassem o povo em pequenos grupos para a refeição:
E nós, como podemos organizar nossa comunidade em pequenos grupos de famílias para cada líder?

6 - Então Jesus tomou os pães e peixes, pronunciou a bênção, partiu os pães e peixes e deu aos discípulos para que os distribuíssem:
Como compartilhamos nossos dons, nosso tempo, conhecimento, experiência de vida e amor com os nossos próximos?

7 - Todos comeram e ficaram saciados e ainda sobrou muito:
Cremos que o pouco que temos, quando partilhado com a bênção de Jesus, é muito?
Como saber se o que partilhamos está ajudando na busca da vida plena para todas as crianças e gestantes?

crianca 3 anos missao mapa de favela

Para organizar as famílias, é importante que os líderes façam o mapeamento da comunidade; isto é, identifiquem quem são e onde moram as famílias com gestantes e crianças até seis anos de idade. Em seguida, é necessário que eles organizem, por líder, os grupos de famílias que serão acompanhadas.
Quando há muitas famílias, é preciso, num primeiro momento, atender às que mais necessitam, por exemplo, as famílias que têm gestantes, crianças mais novas ou doentes. Depois, o coordenador de ramo, com o auxílio dos líderes já preparados e atuantes, vai procurar outros líderes para acompanhar todas as famílias que identificaram na comunidade.

Quem de vós que tem 100 ovelhas e perde uma,
não deixa as 99 no deserto e vai atrás daquela que se perdeu, até encontrá-la?
Lc 15,4

Jesus pediu que seus discípulos vissem se toda a multidão estava alimentada. Também é necessário ver se todas as gestantes, crianças e famílias acompanhadas estão conseguindo melhorar sua situação de vida. Para avaliar o trabalho que realiza, a Pastoral da Criança usa os indicadores do Caderno do Líder.
É o milagre de Jesus se repetindo nos dias de hoje!

Estas orientações foram retiradas do Guia do Líder (.PDF)