Índice de Artigos

Brincadeiras sem material

A cesta virou

Como brincar: as crianças ficam sentadas em roda. Cada criança escolherá o nome de uma fruta. O brinquedista diz: “ Vai passando o fruteiro que leva (por exemplo)  banana e laranja”. Quando as crianças que escolheram banana e laranja ouvirem o nome de suas frutas, têm que trocar de lugar. Quando o brinquedista disser: “A cesta virou”, todas as crianças trocam de lugar.

Acorda oncinha

Como brincar: uma criança é escolhida para ser a oncinha e fica num lugar determinado pelo grupo como sua toca, para dormir. As outras crianças vão andando, bem devagarzinho, em silêncio, até a onça. Quando estiverem bem perto, todas gritam juntas: “Acorda oncinha”. A oncinha levanta e corre atrás das outras. Quem for pego, vira oncinha também. A brincadeira termina quando todas tiverem sido pegas.

Observação: esta brincadeira também é chamada de “Corre seu Urso”. Quem for pego vira seu Urso e é quem vai pegar as outras.

Banana podre

Como brincar: fazer duplas de crianças que ficam em pé, uma em frente à outra. Uma terceira é a banana podre que vai ficar no meio das duas e fazer corpo mole sem que seus pés saiam do lugar, devendo ser empurrada pelas outras para frente e para trás. Depois trocam de lugar até que todas as crianças tenham sido banana podre.

 

crianca brincando barra manteiga

Barra-manteiga

Como brincar: separar as crianças em dois times que devem ficar a uns 6 metros de distância. Os jogadores de cada time ficam um ao lado do outro formando uma linha com as palmas das mãos viradas para cima. Uma criança de um dos times vai até o time adversário e bate com a palma da mão nas mãos dos jogadores. Ela vai batendo de leve nas mãos de todo mundo, mas, de repente, dá um tapa mais forte na mão de alguém e corre de volta para o seu time no outro lado. Quem levar o tapa forte tem que correr atrás do adversário e tentar pegá-lo. Se conseguir, leva o jogador para sua equipe e vai bater nas mãos do outro time. Ganha o time que ficar com mais jogadores.

Batatinha Frita

Como brincar: uma criança é convidada a ficar na frente, distante cerca de uns 6 a 8 metros das outras que formam uma fileira. A escolhida fica de costas para as outras e fala alto e bem explicado: “Batatinha frita, um,dois, três”. Então, vira-se, de repente, para as outras. Enquanto ela está de costas, as outras crianças dão quantos passos puderem para frente. Mas quando a que está na frente se virar, todas devem parar de andar imediatamente. Voltam ao lugar de partida as crianças que forem vistas em movimento. A criança que comanda a brincadeira repete: “Batatinha frita, um,dois, três” até uma criança chegar e tocar suas costas enquanto ela fala. A criança que chegar primeiro no lugar da que está comandando a brincadeira assume o seu lugar.

Boca de forno

Como brincar: uma das crianças faz o papel de “Seu Mestre”. Ela comanda as outras e recebe a resposta de todas juntas:

Seu Mestre: “ Boca de forno”!

Crianças:“ Forno”!

Seu Mestre: “ Jacarandá”!

Crianças: “ Dá”!

Seu Mestre: “ Farão tudo que Seu Mestre mandar”?

Crianças: “Faremos todas”!

Seu Mestre: “Seu Mestre manda que cada uma ......”.

Seu Mestre manda que as crianças busquem alguma coisa: uma flor, uma pedrinha, uma pedaço de papel ou façam qualquer coisa: ir correndo até a porta, dar um beijo em alguém. Ganha a criança que trouxer o que foi pedido ou fizer a ação primeiro e voltar até o Seu Mestre. A que conseguir primeiro será Seu Mestre da próxima vez.

Cabeça pega o rabo

Como brincar: formar filas de mais ou menos oito crianças, cada uma segurando na cintura da companheira da frente. A um sinal, a primeira criança da fila, a cabeça, tenta pegar a ultima da fila - o rabo. Ninguém pode soltar a cintura da companheira da frente. A criança que está por último procura se desviar para não ser pega. Se a última for pega, troca de lugar com a primeira da fila.

Caçador de avestruz

Como brincar: uma criança é escolhida para ser o caçador. O brinquedista combina qual será o espaço por onde as outras podem correr. Dado o sinal, o caçador corre para pegar as crianças. Estarão a salvo as crianças que, ao perceberem que vão ser pegas, tomarem a posição de avestruz, isto é, dobrarem um das pernas ficando com as mãos entrelaçadas no joelho. As crianças que forem pegas ficarão paradas. A um sinal, combinado antes, termina a caçada e uma criança que não foi pega passa a ser o caçador.

Cachorro e tatu sem toca

Como brincar: são escolhidas duas crianças: uma para ser o cachorro e a outra o tatu. Outras vão fazer pares e dar as mãos para formarem as tocas do tatus e outras vão ficar dentro das tocas - os tatus. Cada toca tem que ter um tatu, ficando fora um tatu e o cachorro. O cachorro vai perseguir o tatu,que entra dentro de uma toca, da qual tem que sair o tatu que está dentro para lhe ceder a toca. O tatu desalojado fugirá do cachorro e vai procurar uma outra toca para entrar. Quando o cachorro pegar um tatu, este passa a ser o cachorro.

 

Carregar a Rainha ou o Rei

Como brincar: crianças maiores, duas a duas, ficam em pé e cruzam os braços formando uma cadeirinha. As crianças menores sobem no trono da rainha ou do rei. As que fazem a cadeira balançam a rainha ou rei devagar e andam com ela ou ele pela sala. Depois colocam a rainha ou rei suavemente no chão.

Chefe mandou

Como brincar: uma criança é escolhida para ser o chefe (pode ser também o brinquedista) As outras vão obedecer ao que o chefe mandar e combinam quantas vezes o chefe vai dar ordens.

O chefe pode mandar:

• Chefe manda todo mundo ser um cachorro.

• Chefe manda todo mundo ser dançarino.

• Chefe manda todo mundo voar.

• Chefe manda todo mundo andar como sapo.

• Chefe manda todo mundo virar bruxa.

• Chefe manda todo mundo virar fada.

As crianças fazem o que o chefe manda. E o chefe inventa o que as crianças vão fazer. Pode-se combinar que o chefe mandará fazer três ou quatro coisas, sempre uma de cada vez. Depois troca-se de chefe e outra criança assumirá o posto.

Coelho sai da toca

Como brincar: Cada dupla de crianças forma, com as mãos dadas, uma toca protegendo uma terceira que ficará dentro da toca e será o coelho. As duplas se organizam em um círculo e, no centro dele ficarão dois ou três coelhos sem toca. A um sinal dado, todos os coelhos deverão trocar de toca, enquanto os do centro aproveitarão a oportunidade para ocupar uma delas. E a brincadeira recomeça.

Colhendo mandioca

Como brincar: uma criança fica em pé diante de uma fila das outras crianças que ficam sentadas no chão, encaixadas dentro das pernas uma da outra e agarradas na cintura da amiga da frente. A que está em pé, tenta arrancar a primeira mandioca, que é a criança que está sentada no primeiro lugar da fila. Quando a criança que está puxando conseguir levantar a mandioca do chão, esta fica atrás dela, abraçada na sua cintura e vai ajudá-la a colher mais mandiocas. A brincadeira termina quando todas as mandiocas forem colhidas.

Elefante, que cor?

Como brincar: uma criança é escolhida para ser o elefante. Ela vai ficar de costas para as outras, que vão perguntar: “Elefante, que cor”? Ela escolhe uma cor qualquer, por exemplo- verde- e as outras crianças vão ter que procurar na sala alguma coisa desta cor e tocar com a mão. O elefante conta até 10 e se vira para ver quem está tocando numa coisa da cor que falou. Depois ele escolhe outra criança para ficar no seu lugar e a brincadeira recomeça.

Esconde-esconde

Como brincar: dividir as crianças em duas turmas. Uma turma fecha bem os olhos e conta até dez enquanto a outra vai se esconder. Depois a turma que estava de olhos fechados vai procurar as crianças da outra turma. Em seguida as crianças que procuravam vão se esconder e as que estavam escondidas vão procurá-las.

Esconder

Como brincar: uma criança é escolhida para ficar no pique, contando até 10 enquanto as outras se escondem. Quando acaba de contar pergunta: “Posso ir?” Se as outras dizem: “Sim”, ela parte para procurar as companheiras, que esperam a oportunidade para ir para o pique sem serem alcançadas por ela. A que for pega, será a próxima a esconder o rosto. Pode também ser feita com uma dupla de crianças escondendo o rosto e indo procurar as outras juntas.

Espelho

Como brincar: fazer duplas de crianças, uma em frente à outra. Uma criança fará gestos e a outra que é o espelho terá que imitá-la. Depois trocam, quem foi espelho vai inventar os gestos.

Esquilo e a noz

Como brincar: as crianças ficam deitadas em roda, com os olhos fechados e uma das mãos com a palma para cima; elas são os esquilos dormindo. Uma criança é escolhida para ser o esquilo acordado e tem na mão uma bolinha de papel ou qualquer coisa para ser a noz. A um sinal ela vai correr, silenciosamente, em volta da roda e colocar a noz na mão de um dos esquilos adormecidos. Este, ao receber a noz, sai atrás do outro, tentando alcançá-lo antes que ele chegue ao seu lugar. Se conseguir, ele vai ser o esquilo acordado. Se não, o outro continua até ser pego.

Estátua

Essa brincadeira pode ser feita de várias maneiras, vamos apresentar algumas.

Estátuas 1

Como brincar: uma criança é escolhida para ser o artista. As outras, que vão virar estátuas, ficam todas em fila. A que é o artista vai puxar uma de cada vez pela mão e, quando soltar, ela faz uma pose e fica parada como estátua. Depois que todas virarem estátuas, o artista escolhe a que gostou mais e ela passa a ser artista e a brincadeira recomeça.

Estátuas 2

Como brincar: as crianças ficam em fila e uma é escolhida para puxar as outras. Ao segurar na mão de cada criança, antes de puxar, ela pergunta: Batata, batatinha, batatão? De acordo com a escolha é que ela vai puxar:

batata= puxar normalmente

batatinha= puxar bem devagar

batatão= puxar forte

As crianças depois de serem puxadas param numa posição. A que puxou escolhe a estátua que gostou mais. Essa criança vai ser agora quem vai puxar as outras.

Estátuas 3

Como brincar: o brinquedista inicia a brincadeira pedindo às crianças que se coloquem em fila atrás dele para imitar o que vai fazer e diz que elas têm que parar de andar quando ele olhar para trás. Então vai andando e inventando passos diferentes: caminhar nos calcanhares, na ponta dos pés, num pé só; andar com os braços para cima, com os braços rodando. Ele pode caminhar mais rápido, mais devagar. Num certo momento o brinquedista pára e se vira. Todas as crianças têm que parar, ficar como estátuas sem se mexer por alguns segundos. Depois uma criança pode ir comandar a brincadeira.

Gato e rato

Como brincar: duas crianças são escolhidas para serem o gato e o rato. O rato fica dentro da roda e o gato fora da roda. As outras crianças fazem uma roda de mãos dadas. O gato pergunta e a roda responde:

Gato: “ Seu Rato está em casa”?

Roda: “Não senhor”!

Gato; “A que horas chega”?

Roda: “Oito horas”. ( as crianças escolhem a hora que quiserem)

A roda então começa a girar, contando as horas até a hora do rato

chegar. Então o gato pergunta e a roda responde:

Gato: ”Seu Rato chegou”?

Roda: “Sim, senhor”!

Gato: “Dão licença para eu entrar”?

Roda: “Sim, senhor”!

Começa então o gato a perseguir o rato. O rato pode entrar e sair da roda por baixo dos braços das crianças, que vão ajudá-lo a se defender do gato. As crianças podem dificultar a passagem do gato, mas sem lhe fechar o caminho.Quando o rato for preso recomeça o jogo.

Gavião e pintinhos

Como brincar: as crianças formam uma fila na qual a criança da frente é a galinha, que vai ficar de braços abertos, e as outras crianças atrás são os pintinhos, que colocam as mãos na cintura de quem estiver à sua frente, sendo que a primeira na galinha. Uma criança vai ser o gavião que vai tentar pegar o último pintinho da fila, mas a galinha vai impedir, mudando sempre de posição, no que será acompanhada por toda a ninhada de pintinhos que não podem soltar a mão da cintura de quem está à frente. Se o último pintinho for pego, ele tomará o lugar do gavião, que passa a ser a galinha.

João Palmada

Como brincar: as crianças fazem uma roda. As mãos ficam para trás, com as palmas voltadas para fora. Do lado de fora fica uma criança que será o primeiro João Palmada. A um sinal do brinquedista, o João Palmada sai correndo em volta da roda, bate na mão de uma das crianças e continua correndo. A criança que teve a mão batida, sai correndo em sentido contrário. Quando se encontram batem com as palmas um nas do outro e continuam correndo para pegar o lugar vazio na roda. Quem não conseguir, fica sendo o João Palmada.

Macaco manda

Como brincar: crianças em roda, sentadas ou em pé. O brinquedista dá ordens que só devem ser obedecidas se antes ele disser: “Macaco manda”. Quando isto não acontecer, todos devem ficar parados. Quem errar, vai entrando na roda até o fim do jogo.

Morto vivo

Como brincar: as crianças ficam caminhando à vontade e param bem afastadas uma das outras. O brinquedista vai falando as palavras:

“Morto ou vivo”. Quando falar: “Morto” as crianças se deitam, quando falar: “Vivo”, as crianças se levantam e ficam em pé. Ele repete algumas vezes. Quem não prestar atenção e não fizer o que foi comandado, paga uma prenda ou fica observando as outras, conforme as crianças tiverem combinado antes.

Passará ou Bom Barqueiro

Como brincar: As crianças escolhem duas delas para serem a ponte e estas duas decidem o que cada uma será (pêra ou maçã). Elas dão as mãos e fazem uma ponte. As outras crianças marcham em fila por baixo da ponte, cantando: “Passarás, passarás, a bandeira há de ficar, se não for o da frente, há de ser o de trás”. Quando cantam o “trás” prendem quem ficou embaixo da ponte e perguntam: “Pêra ou maçã ?” A criança presa responde baixinho para a fila não ouvir e vai para trás da que escolheu. A brincadeira recomeça até terminar a fila. Quem tiver mais crianças atrás, ganha.

Passarinho voa?

Como brincar: as crianças ficam sentadas em roda, com as palmas das mãos nas pernas. Uma criança ou o brinquedista fica no centro da roda e pergunta: “Passarinho voa”? as crianças devem responder: “Voa” e levantar as mãos. A brincadeira prossegue com o que está no centro falando o nome de vários bichos que não voam, por exemplo: “Girafa voa”? Neste caso as crianças têm que ficar em silêncio e não levantar as mãos.

Pato, pato, ganso

Como brincar: as crianças ficam sentadas em roda. Escolhem uma criança para ser o líder. Esta vai dar a volta na roda, por fora, batendo, de leve, na cabeça de cada uma das crianças e falando: “Pato, pato, ...” até dizer “ganso”. Então a criança que foi chamada de ganso, deverá levantar e correr atrás da líder, que deverá percorrer toda a roda e sentar no lugar em que o ganso estava. Se for pega vai para o centro da roda até trocar com outra criança que for pega. O novo ganso repete a brincadeira.

Pega-pega

Essa brincadeira pode ser feita de várias maneiras, vamos apresentar três delas.

1. Tradicional

Como brincar: as crianças escolhem quem vai ser o pegador. O pegador, que está parado no pique, a um sinal combinado, tem que correr atrás das outras até conseguir pegar alguém. Para não serem pegas, as crianças têm que tentar chegar e bater no lugar do pique. Quem não conseguir e for pego vai ser o próximo pegador.

2. Congelado

Como brincar: neste outro tipo, quem for pego tem que ficar parado, congelado, até ser salvo ou descongelado por outra criança para voltar a correr e tentar chegar no pique.

3. Abaixado

Como brincar: outra maneira de brincar é que em vez de correr para chegar no pique a criança, antes de ser tocada pelo pegador se abaixa e assim ele não pode pegá-la.

Pescador

Como brincar: uma criança será escolhida para ser o pescador e sairá correndo atrás das outras. O brinquedista combinará com elas o espaço onde podem correr e um sinal para terminar a brincadeira. Cada uma que ela pegar ficará de mãos dadas com ela e correndo junto para alcançar as outras, formando a rede do pescador. As que não forem pegas serão as vencedoras.

Prendendo o lobo

Como brincar: as crianças ficam em roda, de mãos dadas. Uma criança, no centro, será o lobo. O lobo vai tentar fugir para fora da roda e as crianças não vão deixar, juntando as mãos e as pernas por onde ele tentar passar. Quando o lobo conseguir fugir ou cansar de tentar, outra criança vai ser o lobo.

Quem vai ao ar, perde o lugar

Como brincar: as crianças formam uma roda, mas ficam viradas para fora, juntas umas das outras, ombro a ombro. Uma criança fica girando em torno dessa roda. Num certo momento, bate de leve no ombro de uma das companheiras e diz: “Quem vai ao ar, perde o lugar”! Acabando de falar isso, corre rapidamente, na mesma direção em que estava caminhando. A outra criança, que foi tocada, corre na direção oposta. Se a criança que estava fora da roda chegar primeiro ao lugar da que tocou, será substituída por ela. Do contrário, terá que continuar fora da roda e tocar em outra criança.

Serra, serra, serrador.

Como brincar: duas crianças ficam frente a frente e dão as mãos. Depois balançam os braços, indo e vindo, enquanto falam: “Serra, serra, serrador, serra o papo do vovô! Quantas tábuas já serrou”? Uma das crianças diz um número e as duas, sem soltarem as mãos, dão um giro completo com os braços. Repetem os giros até completar o número falado.

Variação: pode ser feita com bebê ou criança pequena que o brinquedista ou os pais colocam sentada no colo, seguram suas mãozinhas, vão cantando e balançando a criança.

Seu Lobo está aí?

Como brincar: uma criança é escolhida para ser o lobo e fica afastada das outras na sua casa. As outras vão andando na direção da casa enquanto cantam: “Vamos passear no bosque, enquanto seu Lobo não vem. Seu Lobo tá aí?” A criança que é o lobo responde: “Estou ocupado, tomando banho”. A cada vez que as crianças repetem a pergunta, a que faz de lobo responde que está ocupado por um motivo (se vestindo, calçando o sapato, penteando o cabelo). Quando seu Lobo fica “pronto” e as crianças repetem a pergunta: “Seu Lobo tá aí? “, o lobo diz: “Sim” e sai correndo atrás delas. A que ele pegar vai ser o lobo.

Siga o cacique

Como brincar: uma criança é escolhida para ser o cacique. As outras ficam em fila atrás dela. A um sinal, o cacique vai andar fazendo movimentos que as crianças têm que imitar como : andar com cuidado na floresta, pular como um macaco, atravessar o rio a nado, andar como uma onça.

Telefone sem fio

Como brincar: dividir as crianças em dois grupos, que se sentam em fila. O brinquedista fala uma frase igual, bem baixinho, no ouvido de uma criança na ponta de cada fila. Por exemplo: ” O cachorro está latindo alto”. Essa criança vai falar para a outra, também bem baixinho. A ultima criança de cada fila vai falar a mensagem alto. Ganha o grupo que repetir a frase mais parecida com a que o brinquedista falou.