Solange, moradora de uma comunidade pobre no interior do Maranhão, descobriu que está grávida. Ela e o marido ficaram muito felizes com a notícia e já se preocuparam em iniciar o pré-natal, para garantir que a gestação seja saudável e o bebê nasça com saúde. Eles foram até o posto de saúde mais próximo para agendar a consulta para a próxima semana. Eles conseguiram marcar a consulta?

 

SIM: O pré-natal é um atendimento próprio para a gestante no qual ela recebe cuidados para manter a sua saúde e a do bebê.

Dessa forma, Solange inicia o pré-natal ainda no comecinho da gestação e garante seu direito de ser acompanhada por profissionais qualificados e receber cuidados médicos, nutricionais, psicológicos e sociais.

 

NÃO: Solange tem o seu direito ao pré-natal violado.


O posto de saúde não tinha consulta disponível, pois há falta de profissionais para o atendimento. Nessa situação, Solange fica vulnerável, tem violado o seu direito de ser acompanhada no pré-natal e receber suplementação de ferro e ácido fólico, comprometendo o desenvolvimento saudável de sua gestação.

 

A gestante não precisa pagar por esses suplementos na Unidade Básica de Saúde, pois todos os serviços públicos já são pagos pela população por meio dos impostos.

Programa Nacional de Suplementação de Ferro


nuvem 3